• Araraquara.com - O maior e melhor portal de informações e serviços da cidade e região

Reportagens

O Velho Armazém

A casa, no coração do bairro do Carmo

A− A+
foto Fernando Martins
Depois de uma restauração para servir de restaurante, prédio da década de 50 passará por ampliação

Jornal Tribuna Impressa


Inaugurado há 13 anos em um prédio histórico da década de 50, o bar e restaurante Velho Armazém de Araraquara vai passar pela sua primeira reforma depois de sua restauração, comandada mais uma vez pelo arquiteto Chico Santoro.

A casa, no coração do bairro do Carmo, na Zona Oeste da cidade, foi completamente preservada em suas características originais e a reforma visa a ampliar o ambiente para melhor atender os clientes, como atesta Renato Segnini, proprietário junto com o irmão Silvio José. “Queremos dar mais mobilidade e integração ao ambiente da casa”, justifica Renato.

Com capacidade para 150 clientes sentados, o Velho Armazém é especializado em massas, peixes e tira-gostos, e também é conhecido pela sua carta de bebidas, em particular a variedade de uísques nacionais e importados servidos em seu bar. Ainda para este mês, os proprietários prometem uma novidade no cardápio, com a contratação de um sushiman. “Vamos servir no sistema de rodízio e à la carte”, explica.
As comidas orientais serão servidas todas as quintas-feiras e, desde já, os proprietários apostam no sucesso. “A comida japonesa só vai acrescentar ao nosso cardápio, que é bastante diversificado”, destaca.

História

A história do bar e restaurante se confunde com a de uma das mais respeitadas famílias de Araraquara – a família Segnini, oriunda de Boa Esperança do Sul, onde Primo José Segnini, pioneiro da família no comércio, começou a trabalhar num armazém de secos e molhados. Em 1944, Primo transferiu-se com toda a família para Araraquara a fim de administrar o armazém do cunhado José Furlan.

 Dez anos depois, Primo inaugurou a  Casa Segnini, em prédio próprio, no bairro do Carmo. Ele morreu em 1972, deixando a administração da Casa para o filho Silvio. Seu fechamento deu-se em 1995, alguns meses depois da morte do patriarca.

No dia 9 de fevereiro de  1998, o Velho Armazém foi inaugurado com a preservação dos traços originais – até mesmo os ladrilhos hidráulicos do piso foram mantidos.

Hoje, o Velho Armazém faz parte da vida da cidade como cartão-postal e ponto de visitas de clientes famosos como Ignácio de Loyola Brandão, Adriane Galisteu, a jogadora Paula, Careca e Paulo Maluf, entre outros.

O local fica aberto de segunda-feira a sábado, das 18 horas até o último cliente, aliando história e gastronomia, sem perder o charme.

Serviço:

Velho Armazém
Rua Comendador Pedro Morganti, 1313, Carmo
Telefone: (16) 3332-1156

Mais notícias